top of page

Contraceptivos orais combinados em mulheres com lúpus eritematoso sistêmico



Introdução: Os contraceptivos orais raramente são prescritos para mulheres com lúpus eritematoso sistêmico, devido à preocupação com os potenciais efeitos colaterais negativos. Neste estudo duplo-cego, randomizado e de não inferioridade, avaliamos prospectivamente o efeito dos anticoncepcionais orais na atividade do lúpus em mulheres na pré-menopausa com lúpus eritematoso sistêmico.


Métodos: Um total de 183 mulheres com lúpus eritematoso sistêmico inativo (76 por cento) ou ativo estável (24 por cento) em 15 centros dos EUA foram aleatoriamente designadas para receber contraceptivos orais (etinilestradiol trifásico na dose de 35 mcg mais noretindrona em uma dose de 0,5 a 1 mg por 12 ciclos de 28 dias cada; 91 mulheres) ou placebo (92 mulheres) e foram avaliados nos meses 1, 2, 3, 6, 9 e 12. Os indivíduos foram excluídos se tivessem níveis moderados ou altos de anticorpos anticardiolipina, anticoagulante lúpico ou história de trombose.


Resultados: O desfecho primário, uma crise de lúpus grave, ocorreu em 7 dos 91 indivíduos que receberam anticoncepcionais orais (7,7 por cento), em comparação com 7 dos 92 indivíduos que receberam placebo (7,6 por cento). As taxas de 12 meses de exacerbação grave foram semelhantes: 0,084 para o grupo que recebeu contraceptivos orais e 0,087 para o grupo de placebo (P = 0,95; limite superior do intervalo de confiança unilateral de 95 por cento para esta diferença, 0,069, que está dentro do margem pré-especificada de 9 por cento para não inferioridade). As taxas de crises leves ou moderadas foram de 1,40 crises por pessoa-ano para indivíduos que receberam contraceptivos orais e 1,44 crises por pessoa-ano para pacientes que receberam placebo (risco relativo, 0,98; P = 0,86). No grupo que foi randomizado para receber anticoncepcionais orais, houve uma trombose venosa profunda e um enxerto coagulado.


Conclusões: Nosso estudo indica que os anticoncepcionais orais não aumentam o risco de exacerbação entre as mulheres com lúpus eritematoso sistêmico com doença estável.

Petri M, Kim MY, Kalunian KC, Grossman J, Hahn BH, Sammaritano LR, Lockshin M, Merrill JT, Belmont HM, Askanase AD, McCune WJ, Hearth-Holmes M, Dooley MA, Von Feldt J, Friedman A, Tan M, Davis J, Cronin M, Diamond B, Mackay M, Sigler L, Fillius M, Rupel A, Licciardi F, Buyon JP; OC-SELENA Trial. Combined oral contraceptives in women with systemic lupus erythematosus. N Engl J Med. 2005 Dec 15;353(24):2550-8. doi: 10.1056/NEJMoa051135. PMID: 16354891.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Banner-Sidebar-Residencia-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Revalida-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Atualizacao-402x1024.jpg
MedFlix Zaza.png
bottom of page