top of page

Diabetes no Mundo: casos de diabetes podem chegar a 1,3 bilhão até 2050

Atualizado: 24 de jul. de 2023


Teste de glicose no sangue para diabetes


Taxas de Diabetes aumentam devido à desigualdade, revela estudo do Lancet


Novas estimativas preveem que o número de pessoas com diabetes em todo o mundo poderá passar de 529 milhões em 2021 para mais de 1,3 bilhão em 2050.


Uma série de estudos relacionados, publicados nos periódicos The Lancet e The Lancet Diabetes and Endocrinology , sugeriu que, apesar dos esforços para lidar com os impactos, é provável que os países de baixa e média renda enfrentem os maiores aumentos nas taxas de diabetes, doenças relacionadas e mortalidade.


Além disso, o “racismo estrutural” intensifica o risco para grupos étnicos minoritários. Estima-se que, até 2045, mais de três quartos dos casos de diabetes sejam registrados em países de baixa a média renda, com menos de 10% dessas pessoas recebendo cuidados abrangentes com base nas diretrizes de diabetes.


  • Projeção: Mais de 3/4 dos casos de diabetes estarão em países de baixa a média renda até 2045.

  • Apenas menos de 10% dessas pessoas recebem cuidados abrangentes de acordo com as diretrizes de diabetes.

Desigualdade Racial e Étnica Aumentam as Taxas de Diabetes em Países de Alta Renda


Em países de alta renda, como os EUA, as taxas de diabetes entre os grupos étnicos minoritários já são 1,5 vezes maiores em comparação com as populações brancas. O estudo do Lancet também revela que comunidades marginalizadas em todo o mundo enfrentam dificuldades no acesso a medicamentos essenciais, como insulina e novos tratamentos.


  • Estatística: Nos EUA, grupos étnicos minoritários têm taxas de diabetes 1,5 vezes maiores do que as populações brancas.

  • Comunidades marginalizadas têm dificuldades de acesso a medicamentos essenciais, como insulina e novos tratamentos.


Desigualdade no Acesso aos Tratamentos Agravam a Disparidade no Diabetes


O estudo do Lancet Diabetes and Endocrinology enfatiza as disparidades raciais e étnicas no tratamento do diabetes. Por exemplo, negros nascidos na África ou no Caribe têm 25% menos chances de desenvolver diabetes em comparação com negros nascidos nos EUA. Além disso, asiáticos, negros, hispânicos e indivíduos com baixa renda são menos propensos a receber tratamento com agonistas do receptor GLP1 em comparação com seus pares brancos ou mais ricos.


  • Estatística: Negros nascidos na África ou no Caribe têm 25% menos chances de desenvolver diabetes em comparação com negros nascidos nos EUA.

  • Grupos étnicos e indivíduos com baixa renda têm menor acesso a tratamentos com agonistas do receptor GLP1 em comparação com seus pares brancos ou mais ricos.


Projeção Alarmante: Número Estimado de Pessoas com Diabetes em 2050


De acordo com projeções preocupantes, estima-se que o número de pessoas com diabetes aumentará significativamente até 2050, exigindo medidas urgentes e coordenadas para lidar com essa crise global de saúde.


  • Projeção: Estima-se um aumento acentuado no número de pessoas com diabetes até 2050.


Soluções para Enfrentar o Desafio do Diabetes


Os autores do estudo destacam a importância de estratégias alinhadas com as recomendações da Comissão de Diabetes do The Lancet, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das metas de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas. Além disso, são necessárias pesquisas adicionais para desenvolver e testar intervenções que aumentem o acesso equitativo aos cuidados para pessoas com diabetes.


  • Recomendações: Estratégias alinhadas com recomendações da Comissão de Diabetes do The Lancet, da OMS e das metas de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas.

  • Necessidade de pesquisa adicional para desenvolver intervenções e garantir acesso equitativo aos cuidados do diabetes.


Combater a Desigualdade para um Futuro Saudável


A urgência de combater a desigualdade no acesso ao tratamento e cuidado adequados para pessoas com diabetes é essencial para garantir um futuro saudável. Ações coordenadas entre governos e partes interessadas em saúde são fundamentais para abordar a crise global do diabetes e promover igualdade de acesso aos cuidados.


Conclusão:


O aumento alarmante das taxas de diabetes em todo o mundo e a desigualdade no acesso ao tratamento representam uma ameaça significativa para a saúde global. Projeções preocupantes indicam um número crescente de pessoas com diabetes até 2050. A implementação de estratégias alinhadas com recomendações internacionais, juntamente com pesquisas adicionais e ação coordenada, são essenciais para combater a desigualdade e garantir que todas as pessoas tenham acesso igualitário aos cuidados do diabetes. A saúde das populações marginalizadas e o futuro das economias nacionais dependem de ações imediatas e abrangentes.

26 visualizações0 comentário
Banner-Sidebar-Residencia-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Revalida-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Atualizacao-402x1024.jpg
MedFlix Zaza.png
bottom of page