top of page

Cenário imunológico na dermatite atópica: a era dos biológicos e abordagens terapêuticas emergentes



Abstrato

A dermatite atópica (DA) é uma doença inflamatória crônica, sistêmica, que acomete a pele e se caracteriza por coceira persistente e vermelhidão acentuada. A DA está associada a um risco aumentado de infecções de pele e a uma qualidade de vida reduzida. A maioria das opções de tratamento da DA até o momento não foi projetada para atingir seletivamente as vias causadoras de doenças que foram estabelecidas para essa indicação. As terapias tópicas têm eficácia limitada na doença moderada a grave, e os agentes sistêmicos, como corticosteroides e imunossupressores, apresentam problemas de tolerabilidade.


Os avanços na compreensão da patobiologia da DA possibilitaram uma nova geração de terapias da DA mais específicas para a doença. A DA é caracterizada pela ativação inadequada de células T auxiliares tipo 2 (Th2) e células linfoides inatas tipo 2 (ILC2), com aumento predominante de citocinas tipo 2 na pele, incluindo interleucina (IL)-13 e IL-4. Ambas as citocinas estão implicadas na inflamação tecidual e na disfunção da barreira epidérmica, e os anticorpos monoclonais direcionados a cada uma dessas interleucinas ou seus receptores estão em desenvolvimento clínico na DA. Em março de 2017, o dupilumabe, um anticorpo humano anti-IL-4Rα, tornou-se o primeiro biológico a receber aprovação nos Estados Unidos para o tratamento da DA moderada a grave. Os anticorpos monoclonais anti-IL-13 lebrikizumab e tralokinumab, que se ligam a diferentes epítopos de IL-13 com efeitos potencialmente diferentes, estão atualmente em fase avançada de testes. Aqui, revisamos brevemente a patobiologia subjacente da DA, a base científica para os alvos atuais da DA e resumimos os estudos clínicos atuais desses agentes,


Palavras-chave: dermatite atópica; dupilumabe; interleucina 13; interleucina 4; lebrikizumabe; traloquinumabe.


© 2019 Os Autores. Dermatologia Experimental Publicado por John Wiley & Sons Ltd.


Declaração de conflito de interesse

MM é consultor da Dermira. FC é funcionário da Dermira. JLH é funcionária da Dermira. EG é consultor da AbbVie, Anacor, Celgene, Celsus Therapeutics, Dermira, Galderma, Glenmark, Janssen Biotech, LEO Pharmaceuticals MedImmune, Novartis, Pfizer, Regeneron, Sanofi, Stiefel/GlaxoSmithKline, Vitae, Mitsubishi Tanabe, Eli Lilly, Asana Biosciences e Kiowa Kirin; é investigador da Celgene, Glenmark, Leo Pharmaceuticals, MedImmune, Regeneron, Eli Lilly; é membro dos conselhos consultivos da Celgene, Celsus Therapeutics, Dermira, Galderma, Glenmark, MedImmune, Novartis, Pfizer, Regeneron, Sanofi, Stiefel/GlaxoSmithKline, Vitae e Asana Biosciences.


Figuras





49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Banner-Sidebar-Residencia-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Revalida-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Atualizacao-402x1024.jpg
MedFlix Zaza.png
bottom of page