top of page

Probióticos no tratamento da doença diverticular



Resumo: Justificativa e objetivos: A doença diverticular é uma condição gastrointestinal comum. Inflamação de baixo grau e microbiota intestinal alterada foram identificados como fatores que contribuem para os sintomas abdominais. Os probióticos podem levar à melhora dos sintomas por meio da modificação da microbiota intestinal e são tratamentos promissores para a doença diverticular. O objetivo deste estudo foi revisar sistematicamente a eficácia dos probióticos na doença diverticular em termos de remissão dos sintomas abdominais e prevenção da diverticulite aguda.


Métodos: De acordo com o PRISMA, foram identificados estudos em pacientes com doença diverticular tratados com probióticos (Pubmed, Embase, Cochrane). A qualidade desses estudos foi avaliada pela escala de Jadad. As medidas de desfechos principais foram remissão dos sintomas abdominais e prevenção da diverticulite aguda.


Resultados: 11 estudos (2 estudos duplo- cegos randomizados controlados com placebo, 5 estudos abertos randomizados, 4 estudos abertos não randomizados) eram elegíveis. No geral, os pacientes com doença diverticular foram 764 (55,1% mulheres, idade 58-75 anos). Três estudos incluíram pacientes com doença diverticular não complicada sintomática, 4 estudos com doença diverticular não complicada sintomática em remissão, 4 estudos com diverticulite aguda ou complicada. Principalmente (72,7%) cepas probióticas únicas foram utilizadas, mais freqüentemente Lactobacilos. O acompanhamento variou de 1 a 24 meses. As intervenções foram variáveis: em 8 estudos, o probiótico foi administrado junto com antibióticos ou antiinflamatórios e comparado com a eficácia do medicamento sozinho; em 3 estudos, o probiótico foi comparado com uma dieta rica em fibras ou usado junto com fitoextratos. Como medida de resultado, 4 estudos avaliaram a taxa de ocorrência de diverticulite aguda, 6 estudos a redução dos sintomas abdominais e 6 estudos a recorrência dos sintomas abdominais. Meta-análise sobre a eficácia dos probióticos na doença diverticular não pôde ser realizada devido à má qualidade dos estudos recuperados.


Conclusão: Esta revisão sistemática mostrou que os dados de alta qualidade sobre a eficácia dos probióticos na doença diverticular são escassos: os dados disponíveis não permitem conclusões. É necessária uma investigação mais aprofundada para entender como os probióticos podem ser empregados nessa condição.

Lahner E, Bellisario C, Hassan C, Zullo A, Esposito G, Annibale B. Probiotics in the Treatment of Diverticular Disease. A Systematic Review. J Gastrointestin Liver Dis. 2016 Mar;25(1):79-86. Doi: 10.15403/jgld.2014.1121.251.srw. PMID: 27014757.


318 visualizações0 comentário
Banner-Sidebar-Residencia-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Revalida-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Atualizacao-402x1024.jpg
MedFlix Zaza.png
bottom of page