top of page

A importância da informação confiável em Saúde: o risco da fake news


close-up jovem asiático franziu a testa com sensação de choque ao usar o smartphone para ler sobre notícias falsas e boatos em casa para o estilo de vida das pessoas

Reportagem do Estúdio Folha, patrocinada pela Novo Nordisk, aborda os riscos da desinformação em saúde, destacando a propagação de notícias falsas no Brasil. Quatro em cada dez brasileiros são impactados diariamente por fake news, com a saúde sendo uma área crítica de preocupação.


O compartilhamento online de informações enganosas sobre curas milagrosas e tratamentos sem comprovação científica pode levar à substituição ou abandono de terapias eficazes.


A Novo Nordisk, uma líder mundial em saúde, enfatiza a gravidade do impacto das fake news em doenças crônicas como diabetes e obesidade. O artigo também destaca iniciativas para combater a desinformação, como parcerias com agências de checagem de fatos e campanhas de conscientização.


Para informações mais detalhadas, recomendamos ler o artigo original no Estúdio Folha: Os Perigos da Desinformação em Saúde.


A seguir o estudo realizado sobre o impacto das notícias falsas, realizado pelo Global  Study on Information Studies mostra que quatro em cada dez brasileiros são impactados diariamente por um notícia falsa e 65% temem em acreditar em fake News. Veja os dados.

 

 O Impacto da fake news na saúde


Estudo mostra como brasileiros reagem à desinformação


44%

Afirmam que veem diariamente informações falsas ou enganosas online e 27% semanalmente

43%

Já compartilharam informação que depois descobriram ser falsa

65%

Estão preocupados com o fato de eles ou familiares acreditarem em fake news

66%

Dizem que verificam a fonte quando desconfiam que a notícia é falsa

59%

Checam a data de postagens que encontram na internet

55%

Usam mecanismo de busca para saber mais sobre posts suspeitos


Fonte: Pesquisa “A Global Study on Information Literacy”, conduzido pelo Poynter Institute for Media Studies, com 8.585 respondentes em 7 países

 


10 dicas para evitar fake news na saúde


A seguir, 10 dicas de como identificar, reconhecer ou evitar ou evitar compartilhamentos de fake News.

 

1-            Atenção à fonte do conteúdo

Ao receber uma notícia sobre saúde, verifique se foi divulgada por um veículo de comunicação de credibilidade

 

2-            Evite ler apenas o título

O ideal é acessar o conteúdo na íntegra e observar se há erros gramaticais e se o texto faz sentido

 

3-            Desconfie de benefícios fáceis

Se o conteúdo promete resultados extraordinários, desconfie. Procure checar se há embasamento ou estudos científicos que comprovem a afirmação

 

4 - Cuidado com notícias muito compartilhadas

Mesmo quando recebidas de amigos ou familiares, cuidado com notícias compartilhadas muitas vezes

 

5 - Atenção redobrada a vídeos e áudios

Procure checar a idoneidade de instituições e pessoas citadas em vídeos. Áudios podem ser editados e retirados de contexto

 

6- Desconfie de links em redes sociais

Procure o site ou página oficial, clique na área de pesquisa e digite as palavras-chaves da notícia para verificar sua autenticidade

 

7- Verifique a data da publicação

Muitas vezes notícias antigas sobre saúde são repostadas, mas isso não significa que sejam relevantes atualmente

 

8- Consulte um especialista

Se a notícia é importante para você, pergunte a uma fonte médica confiável ou especialista se aquela informação é verídica

 

9- Cuidado com receitas que prometem cura

Sempre desconfie de soluções simples e milagrosas que prometem a cura de doenças, especialmente quando se trata de doenças crônicas

 

10- Evite compartilhar antes de checar

Sempre verifique a fonte antes de compartilhar qualquer notícia e, se for falsa, avise ao remetente ou denuncie

 

Fontes: Conselho Nacional de Saúde e especialistas

12 visualizações0 comentário
Banner-Sidebar-Residencia-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Revalida-402x1024.jpg
Banner-Sidebar-Atualizacao-402x1024.jpg
MedFlix Zaza.png
bottom of page